SIDÔNIO APOLINÁRIO

Em  5 de novembro de 432 D.C., nasceu Gaius Sollius Sidonius Apollinaris (Sidônio Apolinário),  famoso poeta e missivista romano, em Lyon, antiga Lugdunun, na província romana da Gália, no seio de uma tradicional família da classe senatorial daquela província, sendo ele filho e neto de prefeitos pretorianos da Gália.

Lyon5_fr_cote.JPG

(Ruínas do anfiteatro romano de Lyon)

As Cartas escritas por Sidônio constituem a fonte histórica contemporânea mais importante, não apenas sobre a situação da província da Gália no final do século V, mas também nos fornecem um panorama do Baixo Império Romano em seus últimos anos de agonia.

E Sidônio encontrava-se em uma posição de espectador privilegiado para legar essa contribuição, pois, em 452 D.C., ele casou com Papianilla, que era filha de Avito, que logo seria aclamado Imperador Romano do Ocidente (Avito, que também era um influente senador galo-romano, reinaria de julho de 455 a outubro de 456).

As cartas de Sidônio nos mostram que ele teve uma esmerada educação na cultura clássica greco-romana, talento que lhe granjeou o respeito dos seus contemporâneos e, sem dúvida, ele utilizou em seu próprio benefício, ao compor panegíricos em honra de seu sogro, Avito, e também dos imperadores Majoriano, que destronou o primeiro, e reinou de 457 D.C. a 461 D.C. e lhe nomeou Conde (Comes) de Auvergne, e Antêmio, que reinou de 467 D.C. a 472  D.C. – sendo que este último, em reconhecimento, presenteou Sidônio com o prestigioso cargo de Prefeito Urbano de Roma, em 467 D.C.

Sidônio voltou para a Auvergne em 469 D.C. e aproveitou para publicar o restante dos seus poemas. Logo depois, ele foi escolhido como Bispo da atual cidade de Clermont-Ferrand, graças muito mais às suas conexões políticas e prestígio do que pelos seus méritos teológicos, já que ele mesmo duvidava de usa capacidade para ocupar o cargo. Nessa função, Sidônio tentou defender a cidade dos  ataques dos bárbaros visigodos.

sidonius

Quando Clermont finalmente se rendeu aos Visigodos, em 474 D.C., Sidônio  foi exilado para Carcassone, mas, depois de muito suplicar a Eurico, rei dos germânicos, ele foi autorizado a reassumir suas funções de bispo em Clermont.

Não obstante, pouco após a sua morte, ocorrida em 21 de agosto, provavelmente do ano de 486 D.C., Sidônio Apolinário foi canonizado pela Igreja Católica e virou um santo, cujo dia de veneração é o dia do seu falecimento, que ocorreu quando ele tinha cerca de 45 anos de idade.

sidonius

(Pedaço da estela funerária de Sidônio Apolinário, com fragmentos do texto do seu epitáfio)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s